Apresentação da REMAS às autoridades competentes na Conselleria de Política Territorial, Obres Públiques i Mobilitat de la Generalitat Valenciana

No âmbito da adaptação e da luta contra as alterações climáticas, uma das medidas prioritárias a ser levada a cabo pela Direcção-Geral de Política Territorial e Paisagem do Governo de Valência é a elaboração de mapas à escala territorial que reflictam os serviços ambientais gerados pelo território e a gestão dos riscos. Por esta razão, em 25 de Junho, o projecto REMAS foi apresentado ao Director e Director-Geral Adjunto de Planeamento Territorial e Paisagem, Rosa Pardo e Vicente Doménech, a fim de introduzir o conceito de riscos devidos às emissões de gases com efeito de estufa dos incêndios florestais nas políticas territoriais como elemento básico para contemplar e gerir este risco no futuro através do planeamento e gestão territorial.

Da esquerda para a direita, Cat. José Vicente Oliver, Director Geral Adjunto Vicente Doménech, Director Geral Rosa Pardo, Cat. Prof. Javier Urchueguía e Dra. Victoria Lerma Fonte: Ministério da Política Territorial, Obras Públicas e Mobilidade

O grupo Tecnologias de Informação e Comunicação contra as Alterações Climáticas da ITACA da Universidade Politécnica de Valência expôs o grande valor do carbono acumulado nos ecossistemas florestais (tanto na vegetação como no solo), a falta de mercados que hoje reconheçam este activo para as comunidades rurais no contexto mediterrânico e a necessária gestão e utilização de florestas e sumidouros de carbono para reduzir os riscos de grandes incêndios e consequentemente as emissões, o que em casos como o incêndio de Andilla em 2012 significou a libertação de tanto CO2 para a atmosfera como foi emitido pela actividade na cidade de Valência durante um ano inteiro.

Pela sua parte, a Direcção-Geral de Política Territorial e Paisagem mostrou interesse nos resultados a serem gerados pelo projecto e na manutenção de uma comunicação aberta e fluida, a fim de progredir na incorporação deste novo risco nas suas políticas e declarou que poderia contribuir para a sua quantificação através da elaboração de um mapa das reservas de carbono na Comunidade Valenciana que espera poder publicar no início do próximo ano.