Progresso técnico

 La cooperação transnacional é essencial para abordar de uma forma representativa e coordenada cada uma das fases necessárias para a gestão do risco de emissões. A parceria consiste em diferentes especialistas e cada parceiro tem um papel fundamental no projecto, uma especialização específica que permite uma abordagem multidisciplinar e um modelo robusto com diferentes cenários e condições.

GT.1 Estimar o risco de emissões de GEE por incêndios florestais de um sistema integrado solo-vegetação
(1) Definição e parametrização de Ecossistemas Florestais Vulneráveis (VFE) para risco de emissão e indicadores e variáveis para medir esta vulnerabilidade.

(2) Quantificação da quantidade de carbono em suportes representativos em cada uma das regiões.

(3) Compilação bibliográfica da acumulação de carbono orgânico no solo, de acordo com a tipologia do solo.

(4) Avaliação da gravidade do fogo através de imagens de satélite.

(5) Início da medição das variáveis de exposição, sensibilidade e resiliência.

(6) Finalização da definição do modelo de risco de emissões e proposta de ponderação prévia das variáveis.

(7) Início da geração de uma infra-estrutura de dados espaciais comum para acolher o modelo e a sua base cartográfica.

(8) Início da compilação e elaboração da cartografia necessária para alimentar o modelo.
GT.2 Áreas piloto em cooperação transfronteria
(1) Metodologia e selecção de parcelas piloto.

(2) Metodologia para inventários de vegetação e amostragem do solo e tipos de solo e análise da vegetação nas parcelas.

(3) Metodologia de recolha de informação conducente à criação de uma base de dados comum de boas práticas após um incêndio.
GT.3 Desenvolvimento de diretrizes para a prevenção e gestão do risco de emissões de GEE – em curso
(1) Identificação de entidades que têm competências legais para incluir o risco de emissões nos planos de prevenção e gestão.

(2) Iniciar a criação de comissões de peritos para coordenar o desenvolvimento estratégico da REMAS nas áreas de prevenção e gestão de incêndios florestais a nível regional.
GT.4 Capitalização e transferência – em curso
(1) Orientação de formação, dirigida principalmente a técnicos e administrações sobre a metodologia e resultados REMAS.

(2) Estabelecimento de sinergias com outros projectos europeus.